Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas de uma Vida Pouco Privada

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

Da Dança

Desde sempre que amei dançar. Em miúda nunca consegui fazê-lo à séria. Fiz ginástica e natação à séria, mas o resto foi mais para ter mais uma actividade. Experimentei de tudo um pouco, ballet, jazz, hip hop, funky e não sei mais o quê. Mas a minha paixão sempre foi contemporâneo e anos depois, já em adulta e a trabalhar entrei na loucura de pertencer a um grupo de dança contemporânea, com direito a espectáculos pagos e tudo, pelo comando de uma miuda maravilhosa que entretanto se tornou minha amiga também. Foram quatro anos excelentes com a pausa para o nascimento do Mini. Voltei a sentir a adrenalina de me apresentar em publico e subir a um palco é uma sensação extraordinária. Sem nos apercebermos criámos ali uma pequena família, com tudo o que as famílias têm direito, amor, partilha, alegrias, tristezas, tudo. 

A Patricia ensinou-me que sim, sou uma bailarina, mesmo que tenha abraçado essa "profissão" já tarde e a verdade é que amo dançar e tenho saudades dos joelhos cheios de hematomas e das dores nas costas e de sentir a musica no corpo e me entregar. 

FotoJet Collage.jpg

 

FELIZ DIA MUNDIAL DA DANÇA

* E não, não sou eu. I wish...

 

2 comentários

Comentar post