Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas de uma Vida Pouco Privada

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

Da Escola

Este ano lectivo o Mini frequentou pela primeira vez o pré-escolar público. Estou muito contente com o resultado e nada, mas mesmo nada arrependida de ter avançado para esta opção.

Confesso que a minha principal razão foi financeira, mas a verdade é que as opções privadas na zona onde vivo não eram de todo magníficas. Confesso também que não sou fã dos sistemas privados, são muito poucos os bons exemplos que tenho de escolas privadas por aqui(falo de pré-escolar para a frente, como é óbvio). Quem tem bons exemplos que os agarre porque a maioria dos casos que conheço deixam muito a desejar, desde o pré-escolar até ao secundário. Em conversa com o pai, associada a toda a polémica que está neste momento a decorrer nos telejornais por causa dos colégios privados, verificámos que mesmo que fossemos adeptos dessa possibilidade e mesmo que tivéssemos condições monetárias para colocar-mos os miúdos num colégio, era muito difícil encontrar um colégio que realmente valesse o dinheiro que iríamos investir. Na nossa zona as opções não são muitas e opções de qualidade, contam-se pelos dedos, provavelmente de uma mão.  

Isto tudo para dizer que felizmente a nossa decisão foi acertada e o Mini adora a escolinha. E nós também adoramos, mas...

Pois há sempre um "mas". A escola é fora da cidade, cerca de sete km, que parece pouco, mas que se torna muito. Especialmente quando tenho uma escola à porta de casa, onde o podia ir levar e buscar a pé e onde seria possível não ser o último a sair, como é actualmente. 

A escola onde ele está é pequenina, só tem duas turmas, toda a gente se conhece e as pessoas são muito queridas, está no campo, têm horta e sombras magnificas das árvores antigas que ocupam o pátio da escola.

Mas todos os dias acabamos por perder meia-hora de manhã e meia-hora à tarde. Tempo que ele podia aproveitar fora da escola.

Disseram-me que o último ano do pré-escolar deveria ser na escola onde irá ser o primeiro ciclo, por isso sempre tive intenção de o mudar, a questão que se põe é, mudo já este ano ou não?

A prova que estou com dúvidas é que as inscrições começaram em Abril e ainda não fui lá. 

Após muita conversa com o pai, acho que vamos pedir transferência para aqui ao pé de casa, mas só mesmo para esta, tínhamos mais opções relativamente perto, mas acho que se não ficar aqui, porque é melhor para nós, prefiro que se mantenha onde está.

E pronto estas cenas tiram-nos o sono e fazem-nos questionar se somos ou não capazes de dar o melhor que podemos aos nossos filhos. 

Isto de ser mãe é fodido, falando bem e depressa.

2 comentários

Comentar post