Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas de uma Vida Pouco Privada

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

Das mini-férias da Páscoa...

Este ano as mini-férias até foram boas, o pai só trabalhou sábado o que deu para aproveitar bem os dias disponíveis.

Primeiro que tudo cocnfesso que estava a precisar desta pausa, ando um pouco cansada, deve ser de dormir pouco, já que o Micro continua a acordar a meio da noite, muitos dias mais do que uma vez e às vezes o Mini junta-se à festa.

O tempo estava óptimo e decidimos aproveitar, não podíamos fazer grandes passeios porque o Micro continua adoentado, por isso ficámos pela terrinha, mas esta cidade nunca desilude.

Na sexta de manhã fomos ao centro, bebemos café junto à praça, ver a cidade a borbulhar de gente é sempre magnifico e com a luz desta sexta-feira ainda melhor é. Estava um dia brutal.

Na parte da tarde fomos até ao parque municipal, fizemos o parque todo, foi um óptimo passeio, conseguimos que o Micro dormisse uma folga como deve de ser, coisa que já não fazia há alguns dias, o Mini fartou-se de trepar e correr todos os aparelhos dos parques infantis, foi muito bom mesmo.

No sábado ficámos por casa, o pai não estava e aproveitei para orientar a casa, que também já precisava.

No domingo foi dia de festa, a Festa Pequena, lá fomos todos ver a santa descer da sua casinha e voltar à cidade que apadrinha para que o povo a visite durante duas semanas. É sempre uma emoção grande esta festa, junta a cidade toda, religiosos ou não todos querem ver a santa passar ao som da banda e dar vivas aos homens do andor. A Festa Grande ainda trás mais gente, vêm de todo o país e até do estrangeiro, é realmente um dia magnífico para a cidade.

E quando cheguei a casa fui fazer os folares para oferecer na segunda-feira na escolinha.

Foram quatro dias de descanso, para o Mini foram cinco porque não foi à escola na quinta-feira também, passou o dia com a tia. Andámos todos bem dispostos fartámo-nos de comer folar e amêndoas de chocolate, comprámos flores para a madrinha de perto, fizemos videos com flores para a madrinha de longe, só não fomos à praia como costumamos fazer nesta altura porque o Micro estavam tão choquinho que tivemos medo que piorasse. Entretanto já foi ao médico e concluímos que nunca se curou da broquiolite do inicio do inverno e por isso é que anda sempre meio adoentado.

O tempo continua maravilhoso, a hora já mudou, por isso os dias estão bem maiores e tudo isso faz que as coisas corram melhor. Já sonho com o fim de semana para irmos ver o mar e lagartar.   

Venham mais dias assim. Já sinto cheiro do Verão a chegar.

FotoJet Collage.jpg