Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas de uma Vida Pouco Privada

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

Das Novas Tecnologias Outra Vez

Hoje li algures, que o Parlamento Europeu está a apelar à não partilha de notícias sem ler. Segundo o PE, cerca de 60% das notícias são partilhadas sem ser lidas, disseminando assim o fluxo de notícias falsas de uma forma extraordinária que obviamente tem danos sérios associados.
Mais uma vez perdi-me nos meus pensamentos sobre este assunto e os seus associados. 
É assustador, repito, assustador a forma como as pessoas, usam e vivem através das redes sociais e da internet em geral.
Mais de metade do que lemos nas redes sociais não é real, desde notícias, posts individuais, fotos manipuladas, vidas imaginadas que gostamos de acreditar que são vividas, relacionamentos que não acabaram e outros que nunca chegaram a começar, comentários maldosos ou até mesmo completamente ignorantes (para não dizer pior) entre mais um sem fim de irrealidades.
Tenho perfil em várias redes sociais, uso-as maioritariamente como divertimento e recolha de informação, no entanto, cada vez mais, questiono tudo o que vejo e leio. 
E a questão principal está aqui, eu questiono, mas pelo menos 60% dos utilizadores não questiona, e vive vidas que não são suas, sofre por pessoas que não existem, discute com amigos que nunca viu, fica triste com situações que não aconteceram e fica feliz com vidas que nunca se juntaram.
Vivemos uma época estranha, mas que me assusta. 
O mundo virtual tomou conta do mundo real e há muito mais gente a preferir viver no mundo virtual que no mundo real.
Eu não me excluo-o, eu gosto do mundo virtual, escrevo e publico no mundo virtual, recebo feed back do que escrevo no mundo virtual, tenho amigos virtuais, poucos mas tenho, tenho amigos reais (daqueles que valem a pena) que mantenho mais contacto graças ao mundo virtual, sei de eventos e espectáculos que quero assistir pelo mundo virtual, vejo series e filmes pelo mundo virtual, até faço parte de um Clube do Livro virtual, que me trouxe de volta o ritmo da leitura (leio um livro real, mas também leio livros virtuais), que me dava tanto gozo e estava a ficar esquecido. 
Isto para dizer que sou totalmente a favor de tudo de bom que o mundo virtual nos pode trazer, e são tantas as coisas boas que podemos tirar desse mundo, mas assusta-me a forma como, estamos a esquecer-nos que existe um mundo real, com pessoas reais, com sentimentos reais, para além da tela do portátil, tablet ou smartphone.
Vivam uma vida real pessoas e usem o mundo virtual com bom senso e respeito!
 

mundo-virtual.jpg