Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas de uma Vida Pouco Privada

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

Disto dos livros e das séries...

Desde miúda que sou viciada em livros, na verdade não sei bem de onde este vicio veio já que os meus pais lêem pouco e a maioria do que lêem é porque eu lhes ofereço livros.

A magia de um livro é que somos absorvidos pela história e no nosso sofá conseguimos viajar para mundos imaginários, vidas diferentes das nossas, cidades que ansiamos conhecer, homens mulheres, crianças, dragões, bruxas, magos, elfos, anões, unicórnios, fadas, etc...

Adoro perder-me nesses mundos desconhecidos, adoro fantasia mas também gosto de suspense e gosto de aventura e romance para jovens adultos. Leio de tudo um pouco, e leio até ao fim porque não consigo deixar um livro a meio.

Mas então e as séries é que a televisão também sempre teve grande influência em mim, aliás acho que as duas coisas que me permitiram construir o nível cultural que tenho hoje (seja ele bom ou mau) foram a literatura e a tv/cinema.

E ultimamente o tempo para ler diminuiu significativamente, porque tenho dois filhos, porque tenho muita coisa para fazer e porque o tempo que tenho livre é passado na internet e a ver séries. 

Ás vezes é assustador como uma série nos consegue absorver ao ponto de sonharmos com as personagens ou ficar tristes ou felizes com os altos e baixos do enredo. Adoro séries, neste momento acompanho mais de uma dezena e não tenho vergonha de admitir que às vezes não consigo para de ver.

Mas tenho saudades de me perder num livro, ler até quase de manhã porque não consigo parar, de me perder numa cidade qualquer com o personagem principal ou de chorar a morte alguém importante. É tão bom.

Por isto tudo, tenho tentado arranjar minutos de leitura, para poder continuar a sentir a entrega que um livro nos trás e luto contra o vicio das séries, mas ultimamente tenho perdido a luta confesso...

E depois de tantos livros ler e de tantas séries e filmes ver até comecei a escrever. Algo que nunca pensei ser possível em mim.

Por isto tudo não me arrependo dos meus vícios. Que venham muitos livros e mais séries e filmes que me deixem colada ao ecrã.

 

FotoJet Collage.jpg