Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma Vida Pouco Privada

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

Disto de Ser Mãe #10

No Domingo passado celebrou-se o Dia da Mãe.

Confesso que não liguei muito ao dia em si, não postei fotos bonitas no Instagram rodeada dos meus miúdos, nem escrevi que ser mãe é a melhor coisa do mundo no Facebook. 

Confesso que ás vezes estes dias me soam a falso e a hipocrisia.

Confesso que adoro ser mãe e que os meus miúdos são uns amores, que me ofereceram umas coisinhas feitas por eles, muito giras.

Mas decidi escrever sobre o Dia da Mãe essencialmente porque me apanhei a pensar no significado disto tudo, e como tanta coisa se foi desvirtuando com o tempo, mas há coisas que nunca mudam.

Eu sou uma sortuda porque tenho o privilégio de ter a minha mãe a tempo inteiro. (e eu sei que há muita gente que não pensa assim) 

A minha mãe é um do meus pilares e a minha vida sem a presença dela a tempo inteiro seria muito mais complicada.

Mas mais importante que tudo isso, é o facto de a minha mãe me ter ensinado a ser mãe, e não eu não sou a mesma mãe para os meus filhos que ela foi para mim, mas ela mostrou-me o caminho, mostrou-me o que era certo e o que era errado e fundamentalmente mostrou-me que mãe eu queria ser.

Apesar de no Domingo, ser mãe ser a melhor coisa do mundo, segundo uma boa parte dos utilizadores do sexo feminino do Facebook, ser mãe é uma das missões mais complexas que tive de enfrentar e que irei enfrentar até ao final da minha vida.

Sei que sou muito mais eu desde que sou mãe, e que os meus filhos são boa parte da minha razão para viver, mas também sei que são boa parte das minhas frustrações, inseguranças e medos.

Ser mãe trouxe-me perspectiva e mudou significativamente as minhas prioridades e mostrou-me que devemos valorizar as pequenas coisas. E essa foi uma das grandes lições que a minha mãe me tentou passar. Os nossos almoços de família (que muita gente acha uma seca), o poupar para irmos de férias todos juntos, os pequenos gestos de carinho e reconhecimento e principalmente a compreensão nos momentos de fragilidade (ás vezes apenas com um silêncio de reconhecimento) são tudo mensagens da minha mãe.

Há, mesmo assim, muita coisa que ela não me ensinou e há muita coisa que não faço como ela fez (e não há mal nenhum nisso).

Quando o Mini nasceu queria muito ser como a mãe do Ruca, sempre li muito sobre educação e tinha (e tenho) pavor de criar filhos mal educados, insensíveis e socialmente inconscientes, no entanto apesar de continuar sempre há procura de estratégias e ferramentas nesta área e de continuar a ler muito sobre educação, hoje quase seis anos depois, sei que não quero nada ser como a mãe do Ruca, quero mesmo é ser uma mãe real.  

Ao longo da história, a mãe foi apenas a cuidadora durante muito tempo, depois começou a trabalhar e passou a ser a super mulher, depois tornou-se tudo um fardo e a mãe passou a ser a vitima e agora, devagarinho já se começa a perceber que a mãe é simplesmente uma Mulher, real, com fragilidades e virtudes e com medos e certezas, eu não quero ser uma mãe exemplar.

Quero ser a mãe que grita, mas que todos os dias tenta não gritar e vai melhorando devagarinho; 

Quero ser a mãe que chora em segredo quando não se consegue controlar perante uma asneira;

Quero ser a mãe que se enche de orgulho com as pequenas vitórias dos filhos;

Quero ser a mãe que precisa de pelo menos um banho sozinha por semana, sem intrusos na casa de banho;

Quero ser a mãe que às vezes não resiste e dá o ovo de chocolate antes do jantar, mesmo sabendo que isso vai fazer com que o miúdo não jante nada de jeito;

Quero ser a mãe que vai jantar fora com o pai porque, o pai e a mãe precisam de tempo a dois;

Quero ser a mãe que poupa dinheiro todo ano para levar a família toda a passear;    

Quero ser a mãe que deixa queimar o jantar porque se distraio a ver qualquer coisa da televisão;

Quero ser a mãe que ri e que chora com eles, que abraça e faz cocegas e enche de beijos, mesmo quando eles fogem;

Quero ser a mãe que se preocupa com o que veste e trata de si;

Quero ser a mãe que vai com os miúdos ao cinema e ao parque;

Quero ser a mãe que vai com os amigos ao cinema, porque às vezes também é bom ver filmes que não são de animação;

Quero ser a mãe que partilha com o pai a difícil tarefa de educar crianças neste mundo de valores desajustados e vidas de fachada; 

Quero acima de tudo ser Mulher, quero ser real, com tudo o que isso trás associado,tão simples como isto, porque para ser mãe temos mais que tudo ser mulheres reais, cheias de falhas, defeitos e imperfeições, certezas, virtudes e qualidades.

 

mae (1).jpg

 

Sunshine Blogger Award

 

 
 
Fui nomeada pela Gorduchita, muito obrigada pela lembrança ;)
 
As regras são:
 
* Agradecer à Blogger que te nomeou;
 
* Responder às 11 perguntas que te foram dadas;
 
* Nomear 11 bloggers e fazer-lhes 11 perguntas (no fim do post);
 
* Colocar as regras e incluir o logótipo do prémio no post.
 
As minhas respostas:
 
1. O que farias se tivesses a certeza que não serias apanhado/a?
Fazia várias coisas, como por exemplo, entrar num museu à noite, fazer "o amor" num sitio diferente, tipo elevador ou assim, ou trazia um daqueles robes dos hotéis para casa, um daqueles bem fofinhos. 
 
2. Gostas do que fazes a nível profissional?
Já gostei mais, mas também já fiz mais, estamos numa fase complicada na empresa... Mas acima de tudo, já gostei mais da minha profissão, gostava muito de fazer outra coisa, mas tenho muita dificuldade em definir o quê.
 
3. O que mudarias no teu/tua parceiro/parceira?
A teimosia, aquela necessidade que ele tem de estar sempre certo (infelizmente na maioria das vezes está) e teimar até conseguir provar isso, às vezes dá-me cabo dos nervos.
 
4. O que mudarias em ti?
Assim já, já, a minha falta de paciência. Em termos mais alargados a minha capacidade de "remoer as coisas", passo demasiado tempo a reviver situações que me deixaram triste ou desiludida e isso consome-me. 
 
5. Que ações tomas, no dia a dia, para reduzir o teu impacto ecológico?
Reciclo, Reutilizo e tento Reduzir (às vezes não me deixam). Tenho a felicidade de trabalhar ao pé de casa e da escola dos miúdos por isso ando maioritariamente a pé. Consumo muitos produtos da horta e no geral compro fruta da época (excepto bananas). Cada vez mais compro na praça e não nas grandes superfícies. 
 
6. Serias capaz de te tornar vegan?
NÃO! Honestamente não acredito muito nas novas tendências da alimentação, não gosto de extremismos. Sou omnívora, faço refeições vegetarianas e gosto (até temos um dia vegetariano lá em casa) mas acho o conceito Vegan um pouco desajustado, não julgo mas também não gosto que me tentem vender que é o segredo de uma vida saudável e da "paz no mundo". 
 
7. Como são as tuas férias de sonho?
Roadtrip por um dos muitos países do mundo, assim no topo da lista tenho o Canada, USA e Argentina. Um dos meus top 10 que gostava também muito de visitar, mas aqui já não seria tanto em modo roadtrip e mais em modo aventura é a Costa Rica. 
 
8. Ficas moreno/a com facilidade ou és daqueles/as que não há sol que te pegue?
Já fiquei mais morena, mas também já andei menos protegida. Mas sim fico morena com bastante facilidade.
 
9. Livro que ainda não leste mas que gostarias de ler?
Os Miseráveis de Víctor Hugo.
 
10. Alguma vez experimentaste drogas ilegais?
Drogas leves sim.
 
11. Se tivesses de mudar de país e tivesses escolha, para onde irias?
Bom na verdade acho que não iria... Como é que hei-de explicar... Adorava viver noutro país,mas acho que gosto demasiado do nosso cantinho para ir viver para outro país.
Se a pergunta fosse que países é que gostavas de viver por um tempo, assim por um ano, mas depois voltar (e para isto tinha de estar muito bem na vida), consigo enumerar alguns:
Canada, Itália, India, Japão, Estados Unidos da América, uma das muitas ilhas do Pacífico e Brasil.  
 
As minhas perguntas:
1. Fazes desporto porque gostas, porque tens de fazer ou não fazes de todo?
2. Costumas sonhar acordado/a (tipo imaginar que vives noutro país ou noutra casa...)?
3. O local onde vives responde às tuas necessidades (tem aquilo que precisas no dia a dia)?
4. Quando foste pela última vez ao cinema? E já agora qual foi o filme que foste ver?
5. O fim de semana é bom para...?
6. Tens um café (ou estabelecimento comercial) onde te sentes em casa?
7. Gostas de ler na praia?
8. Ainda te lembras do que lias em miúdo/a? Qual era a colecção que lias?
9. Gostas mais de trabalhar em grupo ou sozinho/a?
10. Ainda lês o jornal ou nunca foi um hábito?
11. Achas que és feliz ou ainda andas a tentar perceber?
 
As minhas nomeações:

Chic'Ana

Cláudia Oliveira

Nay

Gorduchita (sim eu sei que já respondente a vários, sorry!)

Daniela Barbosa

Just_Smile

Drama Queen

 

Eu sei que não são onze, mas não tenho mais :P

Coisas #38

FotoJet Collage.jpg

1 coisa: Cada vez gosto menos de segundas-feiras... mas tenho de melhor o meu humor de manhã nestes inícios de semana...

 

2 Coisas: Convenhamos, já não há quem aguente este tempo de merda, este fim de semana até terra choveu... sim eu sei que veio do deserto e afins e que prova que a força da natureza é magnífica, mas depois de ter andado a lavar o patio... é um bocadinho frustrate.

 

3 Coisas: O Mini faz contas de multiplicar... sim multiplicar... não sei se ria se chore (ele está no pré-escolar e não, não estou a dizer que o puto é um génio, só fico surpreendida com este tipo de coisas, especialmente sem estímulo da nossa parte).

 

4 Coisas: Na escola do Mini à hora de almoço, quando eles se portam minimamente bem, o coordenador da equipa costuma colocar música para os entreter. Muito bom certo? Pois o problema é a playlist... Que passa pelo "Despacito" e vai até ao "Show das Poderosas"... Medo!!!! 

 

5 Coisas: No entanto apesar do referido acima, a rádio favorita dos miúdos cá de casa, é a M80, o que me deixa bastante mais descansada.

 

6 Coisas: Ultimamente sinto que preciso de férias, assim como de água para beber, tal é a minha disposição no trabalho (e agora colocava aqui o emoji do macaquinho a tapar os olhos (um dos meus favoritos) mas como neste site não há, imaginem só, pode ser?)

 

Desafio das 52 Semana - S16 (Isso, para mim não é diversão)

 

 

Semana 16: Isso, para mim, não é diversão

 

* Praias apinhadas em Agosto (detesto ter de me desviar 15 vezes até chegar à água);

* Shoppings cheios de gente;

* Filmes de Terror (antes adorava e era das minhas diversões favoritas, mas agora raramente consigo ver, aquilo tornou-se mais tortura);

* Eventos desportivos em grupo, tipo caminhadas, passeios de bicicleta e afins (o conceito de passeio é muito difícil para certas pessoas e a competição toma sempre conta do evento, e aquilo perde a piada toda);

 

Deve haver mais coisas, mas agora não me lembro de nada em concreto...

  

Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Happy, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Marquesa de Marvila, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Gorduchita  e o Triptofano 

Espreitem o que cada um de nós vai respondendo ao longo do ano também podem espreitar pelo tag  52 semanas.

Desafio das 52 Semana - S15 (O que há de pior no mundo virtual)

 

 

Semana 15: O que há de pior no mundo virtual

 

Os utilizadores... tão simples quanto isso, o mundo virtual permite dizeres e fazeres o que queres sem te expores, e infelizmente isso trás ao de cima o pior do ser humano. É assustador ler uma secção de comentários de uma notícia, num qualquer jornal... Há gente muito má e cobarde neste mundo e sem dúvida o mundo virtual é o seu melhor habitat. 

  

Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Happy, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Marquesa de Marvila, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Gorduchita  e o Triptofano 

Espreitem o que cada um de nós vai respondendo ao longo do ano também podem espreitar pelo tag  52 semanas.

Desafio das 52 Semana - S14 (Os meus sites favoritos na internet)

 

 

Semana 14: Os meus sites favoritos na internet

 

Ora primeiro que tudo seria muito difícil para mim viver sem internet. 

Há muitos sites onde me consigo perder, como o pinterest ou o Youtube...

Há sites que uso diariamente, como o Sapo porque raramente vejo o telejornal e tenho uma estranha necessidade de saber o que se passa no mundo, apesar de mais de metade das vezes me arrepender... 

O Facebook já fez mais parte da minha vida... mas o Instagram e o Twitter têm me atraído mais ultimamente.

E depois há todo o um mundo de blogs, sites de culinária, sites de jornais e revistas... É um mundo... 

 

Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Happy, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Marquesa de Marvila, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Gorduchita  e o Triptofano 

Espreitem o que cada um de nós vai respondendo ao longo do ano também podem espreitar pelo tag  52 semanas.

Desafio das 52 Semana - S13 (Fico envergonhada quando...)

 

 

Semana 13: Fico envergonhada quando...

... erro em frente a colegas de trabalho. (em frente ao chefe normalmente dou a volta à situação :P)

 

Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Happy, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Marquesa de Marvila, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Gorduchita  e o Triptofano 

Espreitem o que cada um de nós vai respondendo ao longo do ano também podem espreitar pelo tag  52 semanas.