Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma Vida Pouco Privada

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

Dos Filmes Infantis

No mês passado, falei aqui da minha luta contra a rendição às musicas infantis. 

Hoje venho falar acerca da minha rendição aos filmes infantis.

Basicamente não lutei. 

Em miúda papava filmes infantis em barda, sabia decor as falas da Pequena Sereia e do Rei Leão, entre outros. Tinha os VHS de alguns e sempre que me deixavam estava agarrada eles.

Depois passei para outro tipo de cinema e abandonei por completo os filmes infantis. Nunca fui ao cinema ver um filme infantil. Pretendo ir com os putos mas ainda não chegou o dia.

No entanto, ao contrário da musica infantil contra luto com todas a minhas forças, rendi-me aos filmes infantis quase no primeiro momento. Desde que o Mini começou a ver televisão que os filmes infantis fazem parte do nosso dia a dia. Vemos de tudo um pouco, clássicos da Disney, novidades, Super Heróis, Princesas, parvos, enfim, de tudo um pouco.

A verdade é que muitos filmes infantis actualmente estão muito bons e às vezes até parece que são mais direccionados para os adultos do que para os miúdos. 

A verdade é que cá em casa todos vemos filmes infantis, rimos das piadas e até as usamos no dia a dia. 

Já fiz figura de totó porque fiz uma piada de um filme infantil e ninguém percebeu... Pelos vistos é uma cena de pais de putos pequenos que os outros não percebem.

Recomendo muitos dos filmes infantis que estreiam atualmente. A maioria tem uma mensagem excelente e uma fotografia magnifica.

Sim é verdade que dos mais atuais já sei algumas falas decor também devido à quantidade de vezes que eles passam na minha televisão, mas ao contrario das musicas infantis, com os filmes infantis eu não me importo.

sem nome.png

Coisas -#6

FotoJet Collage.jpg

1 Coisa: Nunca conheci nenhum puto a quem lhe nascessem os dentes todos juntos. O desgraçado do Micro anda sempre avariado por causa dos dentes. Primeiro nasceram os dois incisivos de baixo, ao mesmo tempo, depois nasceram dois incisivos e um canino em cima e mais um incisivo em baixo ao mesmo tempo. Agora estão a nascer um incisivo em cima e um em baixo ao mesmo tempo. O desgraçado do moço não tem descanso.

 

2 Coisas: Acho que vou por um velinha a São Pedro para ver se ele tem pena de nós, estou tão fartinha deste tempo, mas tão fartinha que acho que se encontrasse São Pedro na rua batia-lhe.

 

3 Coisas: O Mini descobriu que a PlayStation tem jogos de carros que ele até consegue fingir que joga... MEDO.

 

4 Coisas: Li este texto num blog que acompanho e adorei. É tão nós (menos a parte de dormir na nossa cama e do iPad às refeições).

 

5 Coisas: O ano de 2016 é o ano dos segundos filhos das famosas. A Daniela Ruah, a Olivia Wild a Blake Lively e a Eva Mendes, por acaso para mim foi 2015 mas pronto eu não sou famosa por isso entende-se...

 

6 Coisas: Ando tão viciada em chocolate que até dói.

 

Coisas -#5

FotoJet Collage.jpg

 

1 Coisa: Confesso que era muito agradável que São Pedro se orientasse, é que uma pessoa não sabe o que vestir, tenho um baptizado daqui a duas semanas e não faço a mínima ideia do que vou vestir. 

 

2 Coisas: O Micro continua a acordar 30000 vezes de noite, há dias que só tenho vontade de me enfiar no berço com ele para ver se não tenho de me levantar e deitar as 30000 vezes... Já dormia uma noite toda, não era? Pois mas não dorme...

 

3 Coisas: Vou remodelar o jardim, a minha relva é muito infeliz por isso quero tirá-la... e quero fazer um jardim de suculentas no corredor. Quero, vamos ver se consigo... 

629_phixr.JPG

 

4 Coisas: Beber café com as amigas a meio do período de trabalho é daquelas coisas mesmo boas.

 

5 Coisas: É um bocado estranho mas quase todos os dias falo com uma Canadiana e com uma Suiça, duas das raparigas que fazem parte do grupo que está a escrever uma Fanfic. Parece que arranjei penfriends outra vez.

 

6 Coisas: Os chineses já deviam ter inventado uma máquina que lava, seca a passa a roupa a ferro, porque eu tem dias em que acho que vou ser engolida por montanhas de roupa para tratar.

 

7 Coisas: No que diz respeito à roupa, nem tudo é mau, porque o Mini agora gosta de dobrar roupa e ontem esteve a ajudar-me depois do jantar e já se vai safando bem.

 

Das músicas Infantis

Quando o Mini nasceu entrei em pânico com o facto de todos os brinquedos terem uma musiquinha lalala irritante. 

Lembro-me que na altura até sugeri à Chicco a colocação de uma entrada USB nos brinquedos para podermos colocar a musica que quiséssemos.

Sempre resisti com todas as minhas forças à introdução na nossa rotina diária de músicas lalala, leia-se música infantil. Não tenho puto de paciência, confesso. Filmes infantis eu vejo e até gosto agora música infantil mexe-me com o sistema.

Eu sei que os miúdos gostam e afins mas é pah desculpem lá, mas eu preciso de manter a minha sanidade mental e para isso preciso da minha música. Eles na escola cantam as músicas que quiserem e assim somos todos amigos.

Uma amiga minha dizia-me um dia, em viagem no carro dela, enquanto tocava o cd do "Avô cantigas" ou qualquer coisa do género, que eu ia acabar por me render. Até agora, o Mini com quase 4 anos e o Micro com quase 1 ano, em casa no carro e em todo o lado (como a Radio Comercial) ouvem a minha música, seja ela qual for.

Não, o Mini não canta Pearl Jam a plenos pulmões como vemos às vezes em videos no youtube e muitas vezes diz que não gosta e pede para mudar. Há músicas que gosta muito e pede para ouvir outra vez. No geral não gosta que eu cante (deve ser porque canto bem) e o Micro ouve qualquer coisa que dê para ele se abanar um bocadinho.

Eu sei que em muitas coisas no que se refere à educação não sou muito convencional mas também sei que é muito mais fácil ceder às pressões da sociedade e fazer a vontade ao mundo, vivendo segundo as teorias que estão escritas em mil e um livros(e eu já li uns quantos) e deixar-nos ir, é mais fácil eu sei que é, eu deixo-me ir em muitas coisas, rendo-me, mas noutras simplesmente não consigo. 

A música sempre teve um papel importante na minha vida e até ver não me arrependo de não ter o cd da "Xana Toc Toc" a tocar no rádio do carro.

 

3809c6a1bf3fb533b27d7282347d0bc5.jpg

 

Do dia dos irmãos...

Esta coisa dos dias temáticos passa-me sempre um bocado ao lado, aliás nem sabia que ontem era dia dos irmãos, só soube hoje pelas redes sociais, no entanto não deixa de ser um dia que nos faz pensar.

Eu e a minha irmã não somos as melhores amigas do mundo, nunca fomos muito cúmplices e sempre nos demos assim assim. No entanto não imagino a minha vinda sem ela e desde bem pequena que disse que queria um irmão. Confesso que o não sermos muito cúmplices se pode dever ao facto de sempre me ter armado em "mãezinha" com ela, não sei porquê, mas sempre senti a responsabilidade de a proteger e ensinar, coisa que ela nem sempre aceitou de livre vontade. Mas nós somos amigas à nossa maneira. 

E depois há ainda os irmãos de coração, eu tenho alguns e orgulho-me muito disso. 

No entanto sempre sonhei ter mais de um filho, nunca fez parte dos meus planos o Mini ser filho único, honestamente faz-me um pouco de confusão até, aceito e respeito a decisão de ter só um filho (quando tal se deve a decisão e não a incapacidade), mas para mim há poucas coisas melhores do que ver dois irmãos juntos. O Mini e o Micro ainda não começaram a discutir e isso é bom, mas mesmo quando isso acontecer, vê-los a brincar, a interagir e a gargalhar um com o outro deixa-me sempre babada. Ainda mais que ter um filho, ter dois trouxe-nos uma realidade nova e deslumbrante que nos enche o coração todos os dias.

Quero muito vê-los crescer cúmplices e amigos.

 

FotoJet Collage.jpg

 

 

Do fim de semana...

Este fim de semana, tínhamos um aniversário, a bisa fez 81 anos e convidou-nos para almoçar fora, por isso o programa de domingo estava feito.

No sábado o pai trabalhava e o tempo estava fresquinho por isso agarrei-me à casa. 

No domingo de manhã fomos então directos à serra, passar um dia diferente. Almoçámos e ainda fomos ver a outra bisa, que está no lar e adorou a visita dos netos e bisnetos.

A terra dos meus avós em tempos foi um local com bastante importância na região. À conta disso tem uma pensão com restaurante e tem uma propriedade enorme com igreja e tudo, que está quase ao abandono. Sempre adorei aquelas casas, são típicas da época e adorava tenho conhecido aquela terra no tempo em que fervilhava de vida. 

 

 

 

 

O Micro durante uma das suas "sestas" encontrou o papagaio que o Mini tinha recebido numa festa de aniversário, o que fez com que quisesse lança-lo. A ida à serra foi excelente porque na zona da igreja o vento é óptimo para isso. A actividade não foi assim um sucesso, mas o Mini andou sempre muito entusiasmado e isso é o que interessa. Nem eu, nem o pai somos grandes experts na ciência de lançar papagaios. 

Aquele pequeno serro atrás da casa dos meus avós é lindo, adoro passear por lá, adoro o ar de bosque que apresenta e nunca me canso de fotografar por ali.

 

 

 

 

 

Estava muito frio, mas passou-se um dia diferente muito agradável, cheio de corridas e bichinhos e flores e papagaios que só voam às vezes.

 

12940265_994084010626720_484480561_n.jpg

Coisas #2

FotoJet Collage.jpg

1 Coisa: Todos os dias quando chego à sala depois de acordar ligo a televisão na RTP1 para ver as noticias enquanto os miúdos ainda dormem, prefiro tomar o pequeno almoço antes deles acordarem para ouvir as primeiras noticias do dia. Quando eles chegam à sala a tv passa para a RTP2 para ver bonecos animados.

Mas às vezes as noticias não são fáceis de digerir. Ontem foi mais um desses dias. Cada vez que um atentado acontece aqui tão perto de nós o meu coração aperta. Que mundo é este onde se mata sem razão centenas de inocentes, que estavam a fazer o mesmo que eu ou qualquer um de nós faz no dia a dia?

Como é que nós nos defendemos desta ameaça invisível que nos ataca cegamente na nossa vida diária? É assustador. Porquê? O que é que nós fizemos para merecer morrer só porque sim?

Confesso que hoje o coração ainda está apertado, sei bem que daqui a uns dias já não me lembro de nada disto e a vida regressa ao normal, e deixo de sentir aquele medo estranho de não saber o que está para vir. Mas estes dias são difíceis. E daqui a uns tempos isto vai voltar a acontecer, o coração vai voltar a apertar e vamos esperar que não chegue cá ou que esta loucura não nos leve ninguém próximo. 

#letsprayforourworld

 

2 Coisas: O Dia do Pai passou a correr, com o pai dos pequenos a trabalhar. Tinha planeado irmos jantar fora os 4 mas surgiram outros compromissos e acabámos todos na casa dos R's para alegria do Mini. Este ano as escolinhas parece que combinaram e o pai recebeu dois porta-chaves, o de cortiça é do Mini e a tira é do Micro. O meu pai ainda há-de receber um livro que lhe quero comprar mas que não achei aqui no continente.

 

3 Coisas: A Páscoa está à porta e as amêndoas de chocolate são um vicio do caraças cá em casa. Entretanto a decoração está feita graças ao Mini.

 

 

4 Coisas: O treino da semana foi feito e desta vez correu bem melhor. Espero conseguir ir ao Yoga amanhã.

 

5 Coisas: Quero muito conseguir ler mais, estou empenhada nas minhas rotinas de leitura e tenho aproveitado a hora de almoço e uns minutos antes de dormir para isso, além da meia-hora de natação do Mini. Mas ainda estou a ler o mesmo livro desde Dezembro... 

 

6 Coisas: Arranjei outra série para me viciar. The Royals. Vi a primeira temporada em 4 dias. É do caraças. E não me perguntem porque é que estou viciada porque não vos sei dizer.

 

7 Coisas: Já há uma baixa desta trovoada maravilhosa destes dias. O Micro está em casa com febre, tosse e muito ranho. Outra vez... O Mini está a ir à escola mas também anda meio avariado. Verão volta por favor...