Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas de uma Vida Pouco Privada

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

De viajar...

Desde miúda que sempre gostei de viajar, comecei cedo com os meus pais a percorrer o país nos meses de verão para conhecer um bocadinho do que é nosso, não vivíamos mal, mas também não éramos ricos como se dizia na altura, no entanto os meus pais sempre valorizaram o passeio e a viagem como forma de enriquecimento cultural.

Hoje dá-se o nome de "wanderlust" ao desejo de viajar e conhecer novos destinos, novos locais, novos mundos.

Tal como os meus pais fizeram também eu tento mostrar os miúdos o mais possível do nosso cantinho e de outros cantinhos que vamos conhecendo.

Acredito que uma viagem em que vamos a um sitio que não conhecemos ensina mais aos miúdos que muitas horas numa sala de aula, conhecer uma nova realidade, uma nova língua, um novo país, uma nova cultura ensina aos miúdos algo que só fora da sala de aula eles vão aprender. Por isso apesar de achar fundamental para um casal viajar sozinho, também acho fundamental viajar com os miúdos e mostra-lhes o mundo que nos rodeia, sem filtros.

Desta viagem a Paris e à Disney, concluí várias coisas, algumas delas chamei à atenção dos miúdos às vezes pela negativa outras vezes pela positiva.

Após um dia em Paris e quatro dias no universo multicultural que é a Disney constatei o seguinte:

* Paris é muito mais multicultural que Lisboa, sem margem para dúvidas;

* Há imensas pessoas com peso acima do admissível, especialmente mulheres e miúdas... tantas miúdas com excesso de peso. É assustador;

* A reciclagem está bem menos desenvolvida lá do que em Portugal, pelo menos pelo que vi. Nas ruas não há grande disponibilidade para reciclar e não se vêm contentores de separação como em Portugal, num local como a Disney achei muito mau não ser promovida pelo menos a separação do plástico e do papel;

* Ainda dentro da questão lixo, Paris continua suja, mágica mas suja;

* As sobrancelhas grossas e desenhadas a lápis são o grito da moda neste momento, boa parte das raparigas jovens que vi, de várias nacionalidades usavam quase uma monocelha desenhada cuidadosamente a lápis dos olhos, mais uma moda que não vou aderir...

* O respeito pelo próximo é mais evidente do que antes, mas continuamos a focarmos muito no nosso umbigo. Quando o autocarro chegava ficava sempre para trás porque havia sempre umas mães desesperadas para arranjar um lugar sentado para o querido filho;

* Come-se muito mal naqueles locais, o fast food impera e o resultado de uma semana de férias foi uma cara cheia de borbulhas;

* Ouvir uma missa em Francês causou um impacto interessante no Mini;

* O metro teve sempre animação, gente a cantar ou a tocar instrumentos que entra e sai entre estações, para não ser apanhado pelos revisores. Eu sei que é ilegal, mas ouvir "La Vie en Rose" dentro do metro enquanto avistávamos pela primeira vez a Torre Eifel foi muito, muito giro;

* Os francesas estão muito mais preparados para falar inglês do que há dez anos atrás e isso foi muito bom, mas tentei falar francês e ensinei aos miúdos, o "merci" e o "bonjour" e foi muito divertido;

* Junto ao aeroporto "Charles de Gaulle" ainda vi uma lixeira a céu aberto, daquelas com frigoríficos velhos, roupa e móveis espalhados por todo o lado, fiquei um pouco surpreendida pela negativa;

* O consumismo num local como a Disney é assustador. Eu vi miúdos a jogarem para o chão peluches que rondavam os cinquenta euros. Tudo na Disney é caro, mas as pessoas compram, compram e compram;

* Ainda na Disney, toda a equipa, sem excepção, desde as bilheteiras, às recepções, aos restaurantes, às equipas de limpeza, toda a gente é extremamente simpática e atenta;

* A selfie é uma necessidade real, de tal forma que até vi pessoas a discutir porque estavam à frente do castelo da Bela Adormecida;

* Ainda na questão do telemóvel assisti a uma discussão na noite do espectáculo ao final do dia, porque duas amigas que estariam supostamente a ver o espectáculo de luzes, estavam a filmar com o telemóvel, uma em direito para o Instagram e outra só a filmar. A que estava só a filmar ficou sem espaço, pediu à outra para filmar, mas a outra não podia interromper o live para o Instagram e a que estava a filmar não viu o resto do espectáculo porque esteve a apagar fotos para ter mais espaço, para filmar o espectáculo que entretanto acabou sem ela ver. Acho que devemos repensar um pouco o que andamos a fazer...    

* Paris é e sempre será para mim uma cidade mágica e acho que consegui transmitir um pouco disso aos miúdos.

 

4 comentários

Comentar post