Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma Vida Pouco Privada

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

Espaço dedicado à vida pouco privada de uma família de quatro, mãe, pai, mini e micro, gerido pela mãe que tenta não se esquecer de ser mulher e companheira quase todos os dias...

Do Vício nas Novas Tecnologias

Ultimamente o Mini assim que chega a casa pede o meu tablet para jogar um jogo de dragões que ele adora (e eu também gosto vá), entretanto assim que o pai chega e porque normalmente já fez tudo o que tinha a fazer no jogo dos dragões, pede o telemóvel do pai para jogar um jogo de skates que também adora. Só o deixamos ter um jogo em cada aparelho e quando quer outro jogo tem de desinstalar aquele que costuma jogar, no entanto comecei a achar que o vício estava a tornar-se demasiado evidente, e quando não o deixamos jogar pede para ver um filme, mais um vício. 

Como medida preventiva achei que devia de implementar algum tipo de regra para que pudesse jogar. Assim escolhemos uns quantos livros de actividades e desde o inicio da semana, quando chega a casa só pode jogar se primeiro fizer algumas actividades dos livros que escolheu (escolheu um para cada dia). Confesso que está a correr bem, vamos ver até quando, mas também aproveitei para criar a rotina de ter a responsabilidade pós escola, já que por mais que não concorde com os trabalhos de casa eles vão existir e é melhor que assim sem se aperceber se vá habituando a este tipo de actividade.

Na verdade eu não o posso censurar, lá em casa somos todos um pouco viciados em novas tecnologias, tanto eu como o pai, usamos muito o computador, tablet e internet.

Eu vejo séries a toda a hora e falo com montes de gente online, tenho grupos de amigas com quem mantenho contacto pelo menos semanal pelo WhatsApp, falo pelo KIK com estrangeiros com quem escrevo uma história online, tenho o blog, até no Facebook tenho grupos com quem falo regularmente. É mau? Talvez, mas temos todos de admitir que nos mantêm mais próximos, não conseguiria acompanhar o crescimento dos filhos dos meus amigos sem este tipo de contacto. 

Na realidade acabo por me sentir mais próxima destas pessoas, porque partilho com elas pequenos momentos que não conseguiria fazer sem estas plataformas. Muitas vezes este tipo de relação também nos ajuda nas relações diárias, falamos com aquele amigo que está mais longe mas sabe bem como nos alegrar ou desabafamos com aquela pessoa que até só conhecemos online por isso não temos vergonha de reconhecer certas coisas, recebemos um comentário no blog que nos faz acreditar que o que escrevemos vale a pena, recebemos uma foto do bebé da nossa amiga que nos faz sorrir. Tudo isto é real apesar de ser online.

Acabo por ser mais expressiva nos meus sentimentos online também. É muito mais fácil para mim dizer que adoro e que gosto muito com emojis do que cara a cara. Quando estou com alguém acho que falo mais com abraços e sorrisos e olhares do que com palavras, no entanto é mais fácil para mim dizer que não gosto ou que não concordo cara a cara do que online. Sim eu sei que sou uma pessoa estranha.

Isto tudo para dizer que não me espanta o vício do Mini no tablet e no smartphone já que eu também sofro do mesmo. No entanto não acho que seja uma coisa má. Tenho me apercebido que estou mais online durante a semana e ao fim de semana desligo um pouco, aliás muitas vezes desligo de todo. Porquê? Porque tenho os meus ao pé de mim, e eles precisam de toda a minha atenção.

Desta forma apesar de reconhecer o meu vício, acho que para já tenho a coisa controlada e por isso tentei controlar a situação relativamente ao Mini também. Vamos ver como corre!

FotoJet Collage.jpg

 

 

Das Nossas Mini-Férias em Londres

Mais uma vrz fomos de mini-férias, e foi óptimo.

Há já algum tempo que planeava fazer férias com os miúdos com a inclusão de uma viagem de avião. 

Felizmente a Ryanair faz promoções muito interessantes e numa das minhas pesquisas encontrei preços muito atractivos para Londres.

Já queria visitar Londres com os miúdos pela altura do Natal desde o ano passado, mas queria esperar que o Micro crescesse um bocadinho. Sempre disse que não era fã de viajar com miúdos de fraldas. Mas o Mini não tem culpa do irmão ainda ser pequeno e achei que o Micro já estava capaz de nos desenrascar-mo-nos com ele, por isso depois de fazer contas lá decidimos embarcar na aventura de viajar com dois putos pequenos, para um país estrangeiro, com uma moeda e língua diferente da nossa e com o recurso a transportes públicos. 

Em jeito de balanço admito que foi um bocadinho loucura, mas foi tão bom.

 

 

 

O tempo esteve mais ou menos, só apanhámos chuva um dia e estávamos abrigados quando choveu, os putos portaram-se melhor do que esperava, Londres continua incrível, as feiras de Natal são lindíssimas e caríssimas, esteve frio mas felizmente estávamos preparados, o hotel foi uma óptima escolha, a localização não era excelente, mas pelo preço e a proximidade do metro foi mesmo muito boa escolha. 

Viajar com miúdos pequenos é sempre diferente, desafiante e até um pouco loucura, quando usamos apenas metros e comboios que partem a horas certas e não esperam por nós. Sentimos na pele a angustia de perder um ou outro mais do que uma vez, mas optamos sempre por ter calma e esperar pelo resultado e correu bem.

 

 

 

Aprende-se muito com este tipo de viagens. 

Desde de que viajei com eles, sei que o tempo não estica.

Sei que por mais planos que faça, nunca conseguimos fazer aquilo que planeamos.

Sei que o carrinho é fundamental até para o mais velho.

Sei que tudo é muito mais complexo com miúdos, até o simples acto de entrar num autocarro.

Sei que crianças e comidas diferentes pode não ser uma boa mistura.

Sei que andar de qualquer meio de transporte mais do que uma a duas horas torna-se saturante, mesmo que seja de avião.

Sei que tudo demora muito mais tempo com eles.

Sei que em Londres não há assim sopa à venda em todo o lado.

Sei que não vale a pena tentar acelerar as coisas com eles, porque eles fazem tudo ao seu tempo.

Mas também sei que tudo tem outra luz e outra cor visto pelos olhos deles.

Sei que nestas viagens eles aprendem mais do que num mês de escola.

Sei que o meu coração se enche quando os oiço a falar com entusiasmo sobre a experiência que viveram.

Sei que eles acham que o que nós fizemos foi um espectáculo.

Sei que no futuro não se vão lembrar de muito, porque são muito pequenos, mas alguma coisa vai ficar de certeza.

 

 

 

Foram quatro dias, de museus, passeios a pé, feiras de Natal, Hyde Park com esquilos e tudo,de Cambridge, uma cidade linda, por que me apaixonei ao primeiro olhar e me deu vontade de voltar ainda antes de me ir embora, de comidas diferentes, noites muito bem dormidas, pequenos almoços à inglesa, sorrisos, sestas no metro e autocarro ou até mesmo às cavalitas do pai, muitas escadas com e sem malas, iluminações de Natal, muitos "Uau's" e muita excitação, muito cansaço e ceias no chão do quarto de hotel, muitos abraços e poucas fotos, porque com eles é muito complicado tirar fotografias.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E principalmente muita união, estarmos assim os quatro sozinhos num país que não é o nosso, mesmo que seja só a passear aproxima-nos muito, somos só nós, não está ali mais ninguém. Adorei!

 

Coisas #21

FotoJet Collage.jpg

 

1 Coisa: Estive de férias uma semana e soube a pouco!

 

2 Coisas: Tenho os posts sobre as férias atrasado, eu sei... ainda não consegui editar as fotos.

 

3 Coisas: E assim sem dar-mos por isso o Pai Natal já chegou à cidade e esta quinta já vou montar a árvore, o tempo passa a correr.

 

4 Coisas: Uma das cenas que mais gosto do inverno são os domingos no sofá a comer brownies e a beber chocolate quente com a lareira acesa. Em contra partida detesto ter de vestir três ou mais camadas de roupa.

 

5 Coisas: Independentemente do que referi acima, adoro esta altura do ano, e toda a preparação e envolvência que antecipa o Natal!

 

6 Coisas: Os abraços que os meus putos dão um ao outro enchem-me o coração e felizmente são cada vez mais frequentes.

 

Coisas #20

FotoJet Collage.jpg

 

1 Coisa: Há poucas coisas que me encham mais o coração, que ver o Mini e o Mcro a rir à gargalhada enquanto brincam juntos (está a acontecer com mais frequência e estou a amar!)!

 

2 Coisas: Eu sei que está na moda a comida sem gluten e sem lactose, sem conservantes, sem sal, sem açúcar, sem nada basicamente. Mas eu felizmente, pelo menos por enquanto posso comer essas cenas todas e a maioria das pessoas também podem, só deixaram de comer porque está na moda. Não me entendam mal, eu sei que infelizmente há muitas pessoas intolerantes à lactose ou ao gluten, aliás uma das minhas bff's andou anos com problemas de digestão até perceber que era intolerante à lactose. Mas confesso que não há pachorra para os extremismos... (isto foi só um desabafo de uma gaja com mau feitio não liguem...)

 

3 Coisas: O frio chegou e eu ainda nem tirei os cachecóis de baixo da cama.

 

4 Coisas: Hoje voltei finalmente a tomar o meu pequeno-almoço, sentada como deve ser, com tudo o tenho direito, já tinha saudades (devagarinho as rotinas vão voltando).

 

5 Coisas: Esta noite sonhei que já não precisava de passar a ferro os 20kg de roupa que jazem na cesta à entrada do meu quarto. Isto é para verem o que eu gosto de passar a ferro.

 

6 Coisas: O Mini agora diz que quer ganhar o milhão... não sei bem de onde é que esta conversa vem, nem se ele sabe o que é um milhão mas ele diz que quer ganhar porque depois vai para a televisão... Não sei que ria se chore...

Do Regresso a Casa

Uma das melhores coisas de ir de férias (e sim eu vou fazer um post sobre as férias) é o regresso a casa. Especialmente quando não levamos os miúdos connosco.
Tinha saudades deles, do cheiro, dos gritos, dos beijos, de tudo, além disso adoro chegar a casa e voltar a dormir na minha cama, é assim uma coisa que me faz sentir reencontrada.
Desta vez o regresso tinha muitas coisas boas. 
O meu pai já tinha tido alta e estava em casa. O Micro já andava destemidamente por todo o lado. O Mini contou os dias para regressarmos a casa. Tudo coisas que nos fazem sentir amados e felizes.
No domingo resolvemos passar o dia com os R's porque ambos os putos, os deles e o meu, estavam a ressacar de saudades uns dos outros. E como compensação por termos ido de férias sem eles (sim porque nestas coisas, a culpa nunca nos larga) passámos a tarde juntos, na praia, não a fazer praia, mas na praia, um dos nossos sítios favoritos e acabámos em nossa casa a jantar pizza e sushi.  
Depois de lanchar-mos fomos dar um passeio junto ao mar e o cenário era este.
 

 

E nesse passeio senti-me uma mulher cheia de sorte que tem tanto tão bom à sua volta que não tem razões para se queixar. Sem duvida que recarreguei baterias para tudo o que ai vem, seja bom ou mau. Este cenário tem sem dúvida poderes curativos.

E ser testemunha do crescimento da amizade dos R's e dos meus filhos é algo que me enche o coração, de uma forma difícil de explicar.

Só por um regresso destes vale a pena ir de férias, mesmo sejam curtas como as nossas foram.

Coisas #18

FotoJet Collage.jpg

 

1 Coisa: O Mini anda com pouca vontade de ir para a escola. Já tivemos uma conversa e as coisas melhoraram um pouco, mas noto uma certa falta de empatia com a educadora. Espero que se resolva. Eu confesso que não sou totalmente fã da senhora, mas nuca lhe transmiti isso, mas quem sai aos seus... :P

 

2 Coisas: Era interessante conseguir dar conta de toda a roupa que tenho para passar e para arrumar, a minha casa parece um armazém daqueles que recebe rouba usada para depois distribuir.

 

3 Coisas: O Setembro trouxe as minha séries de volta. Estou completamente viciada.

 

4 Coisas: Então e o Brad e a Angelina, e a Naomi e o Liev, mas anda tudo parvo? O pessoal não se entende? Mas eles não falam a mesma língua? Fico triste, fico muito triste!

 

5 Coisas: Um dos meus bff's casou e ainda bem que eu estava lá. Foi tão bom ;) Estávamos os dois muito lamechas, mas adorei.

 

6 Coisas: Marquei Outubro para o meu regresso... ao Yoga, ao ginásio, às refeições planeadas, aos cozinhados, à organização... à vida basicamente, já que tenho andado assim meio... perdida.

 

7 Coisas: O Micro começou a andar e é adorável ;) Adoro vê-lo a cambalear pela casa a chamar por mim, "Mamã?".

 

8 Coisas: O Mini R já nasceu e foi amor à primeira vista!

Coisas #12

1 Coisa: Há coisas que me enchem o coração e me fazem sorrir com vontade. Uma dessas coisas é a amizade destes três. Adoro!

 

2 Coisas: Há mais de três semanas que não planeio as refeições e a nossa rotina familiar anda um caos total. Deste fim de semana não passa.

 

3 Coisas: Há conta das doenças do Micro e dos aniversários e afins este mês ainda não fui ao Yoga ou ao ginásio... Orienta-te mulher!

 

4 Coisas: Amanhã é a festinha de final de ano do Mini e vou fazer de porca... porque foi esse o animal que ele escolheu para mim... foi bonito da parte dele... ou não...

 

5 Coisas: Tenho de gastar as minhas amoras e tenho saudades de comer bolo daqueles que eu fiz no ano passado, mas como é óbvio já não sei da receita.

 

6 Coisas: Adoro estas noites a cheirar a verão, mas assim mais fresquinhas, sabe tão bem esplanar!

Coisas #11

1 Coisa: Há alturas em que desligo completamente. Não sei bem como isto acontece, mas há alturas em que parece que flutuo sobre mim e sobre a minha vida. Esta ultima semana foi mais ou menos assim. Não me apetece cozinhar, não me apetece escrever, trabalho em modo "piloto automático", é estranho. Mas acho que voltei...

 

2 Coisas: Festas e mais festas. Este mês é a loucura total.

 

3 Coisas: Já comecei outro livro mas estou atrasadíssima nas leituras pah.

 

4 Coisas: Ganhei três livros no meu aniversário. Mais uns para ver se consigo atingir o objectivo de 15 livros em 2016... (não contem a ninguém mas tenho sérias dúvidas acerca deste objectivo :P)

 

5 Coisas: Este ano as minhas férias vão ser micro ou seja sempre que o homem está de folga eu se puder estou de férias... Vamos ver como corre.

 

6 Coisas: É assustador como o Mini que não tem TV por cabo está viciado na Patrulha Pata.

 

7 Coisas: Eu adoro o verão e o bom tempo, já disse isso mil vezes, calor, bom tempo é uma minha receita para quase todas as maleitas. Mas este facto também leva a que andemos mais descapotáveis, ou seja, mais partes do corpo exposta ou seja, mais partes de corpo para bater, magoar, cortar, etc. Basicamente nesta altura do ano apresento sempre alguns bonitos hematomas.